A Caixa Geral de Depósitos (CGD) anunciou esta quinta-feira ter colocado à venda a posição de 6,11% que detém na Portugal Telecom, o que já levou a CMVM a suspender a negociação das ações da PT.

Em comunicado divulgado hoje na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a CGD explica a decisão com a estratégia de desinvestimento em ativos não estratégicos.

«No contexto da estratégia de desinvestimento em ativos não estratégicos da Caixa Geral de Depósitos, a CGD pretende proceder à alienação de ações representativas de aproximadamente 6,11% do capital social da Portugal Telecom», refere o banco, no comunicado divulgado.

O anúncio levou a CMVM a suspender a negociação de ações da Portugal Telecom «até à divulgação de informação relevante sobre o emitente», como refere no seu site.

Segundo adianta a CGD, a oferta particular de ações da PT será feita através de accelerated bookbuilding, ou seja, num processo feito sem promoção e num curto prazo - normalmente um ou dois dias -, para permitir que a empresa consiga obter rapidamente financiamento numa venda controlada.

A oferta será dirigida «em exclusivo a investidores qualificados» e gerida em conjunto pelo Caixa - Banco de Investimento e pelo Credit Suisse, adianta o banco.

De acordo com a informação da Caixa Geral de Depósitos, os termos finais da oferta devem ser anunciados ainda hoje, tendo a CMVM adiantando que o conselho diretivo decidiu suspender as ações da PT «nos mercados regulamentados da Euronext Lisbon até à divulgação de informação relevante sobre o emitente».

A CGD é o último acionista de capitais públicos ainda presente na estrutura acionista da PT.