O barril de brent, de referência para a Europa, já negoceia perto dos 50 dólares. O preço do petróleo tem registado quedas sucessivas e tem pressionado os mercados financeiros.

O ministro do petróleo dos Emirados Árabes Unidos, Suhail bin Mohammed al-Mazrouei, sublinha que o excesso de oferta pode durar meses ou anos, mas sublinha que a recuperação dos preços pode ocorrer se os produtores fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo agiram de forma racional.

Citado pela Reuters, o responsável afirmou ainda que os Emirados não vão entrar em pânico devido aos preços baixos e que o mercado irá eventualmente estabilizar por si próprio, acrescentando que os baixos preços do crude não vão fazer adiar os planos do país de aumentar a capacidade de produção para 3,5 milhões de barris por dia em 2017.

«Já lidámos com esta flutuação no passado e desta vez não vamos entrar em pânico. Há um aumento da procura mundial do crude e especialmente do nosso petróleo, e acreditamos que o mercado irá eventualmente estabilizar», defendeu.

Também o euro continua a deslizar e vale agora 1,19 dólares.