A Bolsa de Lisboa negoceia em alta ligeira, sustentada nas subidas da banca, face a uma Europa sem tendência definida com o intensificar do braço-de-ferro entre a Grécia e os parceiros europeus a preocupar os investidores.

O índice FTSEurofirst 300, que agrega as 300 maiores empresas europeias, arrancou em terreno positivo, mas entretanto já inverteu e desce 0,2%, nota a Reuters.

No mercado acionista nacional, o índice PSI20 sobe 0,1%, suportado nos ganhos mais fortes banca, estando o Millennium bcp a ganhar 1,86% e o BPI a subir 2,3%, enquanto o Banif segue estável em 0,0059 euros.

A dar ‘energia’ ao índice estão ainda a EDP, com uma subida de 0,22%, e a Galp Energia, a ganhar 0,34%.

As ações da PT SGPS sobem 0,28%, depois de ontem a brasileira Oi ter fechado a valorizar 6,07% na Bolsa de São Paulo.

Pela negativa, destaque para a queda de 0,94% dos CTT, de 1,37% da Altri e de 0,84% da líder do retalho nacional, Sonae.

Nota final para a Portucel que apresenta hoje, após o fecho de Bolsa, os resultados relativos ao quarto trimestre de 2014. As ações seguem a deslizar 0,03%.