As bolsas europeias seguem sem rumo definido esta manhã, enquanto aguardam a divulgação das minutas da última reunião da Reserva Federal norte-americana.

Os investidores esperam encontrar aí sinais sobre a política da Fed relativamente aos estímulos à maior economia do mundo. Um dos maiores receios nos mercados, e que tem penalizado as bolsas nos últimos dias é que a Fed comece a reduzir o programa de compra de ativos já na próxima reunião, em setembro.

Londres, Frankfurt e Madrid seguem em queda, ao passo que Paris, Milão e Lisboa ganham terreno. O lisboeta PSI20 regista a subida mais acentuada, recuperando da queda de ontem: 0,61% para 5.894,74 pontos.

A liderar a recuperação está a banca, depois das perdas dos últimos dias: o BES destaca-se, ao subir 1,18% para 86 cêntimos, seguido do BCP, em alta de 1,01% para 10 cêntimos, e do BPI, que sobe 0,72% para 98 cêntimos. O Banif mantém a volatilidade que caracteriza as suas ações desde o aumento de capital e dispara 9,09% para 1,2 cêntimos.

Também a merecer nota está a PT, que ganha 0,77% para 2,74 euros, a primeira recuperação desde que anunciou o corte nos dividendos, há precisamente uma semana.

Na energia, a Galp avança 0,64% para 12,51 euros, com a EDP a trepar uns ligeiros 0,15% para 2,68 euros, e no retalho, a Jerónimo Martins ganha 1,18% para 15,38 euros. A Sonae fica-se por um ganho de 0,48% para 85 cêntimos.