As bolsas seguem pressionadas com a eventualidade de o Governo italiano não conseguir manter condições políticas para apresentar e aprovar o próximo Orçamento do Estado.

A praça italiana é a que mais perde em toda e Europa, estando o principal índice a ceder 2,32%, com todo o setor financeiro no vermelho. Os bancos mais afetados são o UniCredit e o resgatado Banca Monte dei Paschi.

A maré negativa arrasta-se a outros índices. Madrid cai 0,54%, Lisboa perde 0,5%, Paris cede 0,33% e Frankfurt tomba 0,17%.



A penalizar está a condenação de Sílvio Berlusconi, por fraude fiscal num processo que envolve a sua empresa de media, a Mediaset, que fez estalar uma nova crise entre políticos.



Berlusconi recusa deixar as lides da política mas o primeiro-ministro Enrico Letta não concorda, pelo que já veio dizer que o seu partido vai tentar afastar Berlusconi do Senado. Mas primeiro, terá de haver uma votação que será decisiva e que acontece a 9 de Setembro.