Os mercados acionistas norte-americanos iniciaram esta quarta-feira a sessão em baixa, arrastados pela nova desvalorização da moeda chinesa, o yuan.

Cerca das 14:36, hora de Lisboa, o índice industrial Dow Jones seguia a desvalorizar 1,08%, para 17.214,77 pontos, e o tecnológico Nasdaq perdia 1,04% para 4.984,52 pontos.

O índice alargado S&P perdia 0,93%.

A economia chinesa tem tido uma desaceleração ao longo dos últimos meses, com quedas fortes nas suas bolsas e uma série de dados macroeconómicos desencorajadores a levantarem receios sobre a evolução da segunda maior economia do mundo. 

O output fabril teve uma queda homóloga de 6% em Julho, enquanto o investimento em ativos fixos e as vendas a retalho aumentaram ligeiramente, mas ficaram ainda aquém das expectativas. 

Adicionalmente, segundo dados divulgados no fim-de-semana, as exportações chinesas caíram 8,3% em Julho, a maior queda em quatro meses, e os preços nas vendas industriais atingiram mínimos de Agosto de 2009. 

O ministro do Comércio chinês admitiu esta quarta-feira que a depreciação do yuan - a maior intra-day desta moeda desde 1994 - terá um efeito estimulante nas exportações chinesas, mas um yuan mais barato dificulta as importações, algo que se reflete nos mercados de equies europeus e norte-americanos.