As bolsas europeias estão mistas e pouco alteradas esta terça-feira de manhã, revelando cautela face ao prolongar do impasse orçamental nos EUA.

Do outro lado do Atlântico, o bloqueio continua sem fim à vista, especialmente depois de o porta-voz da Câmara dos Representantes ter recusado um aumento do teto da dívida até que os Democratas aceitem voltar às negociações e encontrar medidas para reduzir o défice.

A maior descida na Europa cabia a Paris, e ficava-se pelos 0,21%. Já a maior subida era a do PSI20, na praça nacional, e era de 0,28% para 6.014,47 pontos.

A impulsionar estavam alguns títulos da banca: o BES, que avançava 1,09% para 93 cêntimos, e o BPI, em alta de 0,7% para 1,01 euros. Dos três grandes só o BCP seguia em queda, de 1% para 9,9 cêntimos.

No verde e a contribuir para os ganhos seguiam ainda a Jerónimo Martins e a PT, em alta de 1,39% para 14,24 euros e 0,9% para 3,47 euros, respetivamente.

No vermelho, nota final para a EDP, que continua a ser penalizada pela anunciada taxa sobre produtores de energia. As ações baixam hoje mais 0,31% para 2,54 euros.