As bolsas europeias seguem esta sexta-feira de manhã no vermelho, depois de terem arrancado mistas, com a queda do preço do petróleo a penalizar as negociações.

Cerca das 08:30 em Lisboa, o Eurostoxx 50, o índice que representa as principais empresas da zona euro, seguia a recuar 0,48%, para os 3.009,42 pontos.

As principais praças europeias seguiam a negociar entre as perdas de 0,08% de Frankfurt e as de 0,47% de Madrid.

Em Lisboa, o PSI 20 seguia igualmente no vermelho, a cair 0,83%, para 4.981,07 pontos.

O petróleo Brent, de referência na Europa, para entrega em fevereiro, seguia a desvalorizar no mercado de futuros de Londres 0,06%, face ao preço de fecho de quinta-feira, nos 30 dólares por barril, com os investidores preocupados com a possibilidade do Irão, o quinto maior produtor de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, aumentar as exportações da matéria-prima.

De acordo com a agência financeira Bloomberg, as sanções internacionais ao Irão poderão ser levantadas na segunda-feira, o que permitirá a Teerão aumentar as exportações de petróleo.

Os mercados asiáticos mantiveram-se em terreno negativo, com Tokio a fechar com uma perda de 0,54% e Xangai a cair 3,55%.

Na agenda para o dia de hoje, destaque para Bruxelas, onde prossegue o primeiro Ecofin do ano, com os ministros da Economia e das Finanças da União Europeia a analisar os desafios da economia, a luta contra o financiamento do terrorismo e o progresso da União Bancária, entre outros assuntos.

O Eurostat publica também hoje o saldo da balança comercial em novembro.

Do outro lado do Atlântico, nos EUA, será conhecida a evolução das vendas a retalho e da produção industrial, em dezembro.