As principais bolsas europeias abriram hoje em baixa, depois de Wall Street, Nova Iorque, ter fechado em alta na quinta-feira, com o Dow Jones a bater o terceiro máximo de sempre consecutivo.

O Euro Stoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava em baixa, a descer 0,19%, para 3.283,58 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam a descer 0,08%, 0,09% e 0,06%, enquanto as bolsas de Madrid e Milão estavam a cair 0,12% e 0,27%.

Depois de ter iniciado o dia em baixa, a Bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:15, o principal índice, o PSI20, estava a descer 1,10%, para 6.811,84 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em alta na quarta-feira, com o Dow Jones a atingir o terceiro máximo de sempre consecutivo e a ultrapassar pela primeira vez a barreira dos 17.000 pontos. O Dow Jones terminou a subir 0,54%, para 17.068,26 pontos, um novo máximo de sempre desde que foi criado há 128 anos.

Wall Street vai estar fechada hoje devido à comemoração dos 130 anos de independência dos Estados Unidos.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, mas acima dos 1,36 dólares, a cotar-se a 1,3605 dólares, contra os 1,3610 dólares no encerramento da sessão anterior.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na quinta-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,3646 dólares.

Depois da conferência de imprensa do presidente do BCE, Mario Draghi, durante a qual deu pormenores das medidas não convencionais de política monetária anunciadas em junho, e da divulgação do relatório do emprego nos Estados Unidos, os investidores não têm referências relevantes.

O cenário internacional continua condicionado pelas tensões na Ucrânia, mas sobretudo no Iraque, com os investidores atentos aos desenvolvimentos da escalada de violência naquele país e da deslocação da ofensiva dos 'jihadistas' sunitas para outras zonas do país, que poderão provocar perturbações na oferta de petróleo deste país produtor e, consequentemente, nos preços do 'ouro negro'.

O Iraque produz atualmente 3,33 milhões de barris por dia, segundo a Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP), sendo o segundo maior produtor de petróleo mundial, a seguir à Arábia Saudita e à frente do Irão e do Kuwait.

O barril de petróleo Brent, para entrega em agosto, abriu hoje em alta ligeira, a cotar-se a 111,11 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,09% do que no encerramento da sessão anterior.