As principais bolsas europeias abriram esta terça-feira em baixa, a seguir a tendência registada em Wall Street na segunda-feira.

O Euro Stoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava em baixa, a descer 0,04% para 3.229,60 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam a descer 0,17%, 0,10% e 0,19%, bem como as bolsas de Madrid e Milão estavam a cair 0,10% e 0,28%.

No mesmo sentido, depois de ter iniciado o dia em baixa, a Bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:15, o principal índice, o PSI20, estava a descer 0,89%, para 6.654,91 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em baixa na segunda-feira, com o Dow Jones a cair 0,26%, mas acima dos 17.000 pontos, a 17.024,20 pontos, depois de ter atingido três máximos de sempre consecutivos. Na quinta-feira, o Dow Jones terminou a subir até aos 17.068,30 pontos, um novo máximo de sempre desde que foi criado há 128 anos.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em alta ligeira, acima dos 1,36 dólares, no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,3602 dólares, contra os 1,3606 dólares no encerramento da sessão anterior.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na segunda-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,3592 dólares.

Em Espanha, investidores, clientes e empregados da empresa de redes wifi Gowex permanecem à espera de conhecer novidades sobre a situação da sociedade, dois dias depois do fundador e ex-presidente da Gowex, Jenaro Garcia, ter reconhecido a falsidade das contas, de pelo menos, os últimos quatro anos.

Em Bruxelas, a União Europeia (UE) debate como dar mais flexibilidade para impulsionar o crescimento aos países que têm que fazer ajustamentos e outras questões como a do fundo comum de resolução bancária, a fraude fiscal e o estado da banca.

Os investidores também aguardam a divulgação pela OCDE dos últimos indicadores compostos avançados, que avaliam antecipadamente inflexões no ciclo económico e a emissão do Tesouro grego de dívida a seis meses.

Também hoje arranca a temporadas de apresentação de resultados das empresas cotadas.

Entretanto, na reunião mensal de quinta-feira passada, o Conselho de Governadores do BCE deixou inalteradas as medidas de política monetária anunciadas em junho.

A 05 de junho, o BCE tinha cortado a taxa de juro diretora em 0,10 pontos percentuais para o novo mínimo histórico de 0,15% e anunciou a realização de duas injeções de liquidez de longo prazo (quatro anos), em setembro e dezembro deste ano, no valor de 400 mil milhões de euros, destinadas a serem emprestadas pela banca a empresas e famílias.

O barril de petróleo Brent, para entrega em agosto, abriu hoje em baixa, a cotar-se a 109,97 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 0,24% do que no encerramento da sessão anterior.