As principais bolsas europeias abriram esta quarta-feira em baixa, à espera da reunião mensal do conselho de governadores do Banco Central Europeu (BCE) na quinta-feira em Frankfurt.

O Euro Stoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a descer 0,09% para 3.238,19 pontos.

As bolsas de Paris e Frankfurt estavam também a descer 0,14% e 0,01%, bem como a de Madrid e Milão, que estavam a cair as duas 0,40%.

Em sentido contrário, a bolsa de Londres estava a subir, mas apenas 0,01%.

Depois de ter iniciado o dia em baixa, a bolsa de Lisboa invertia a tendência e, cerca das 09:20, o índice PSI20 estava a subir 0,24% para 7.143,36 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em baixa na terça-feira, com o Dow Jones a cair 0,13% para 16.722,34 pontos, depois de ter subido a 2 de junho até aos 16.743,60 pontos, um máximo de sempre desde que foi criado, há 128 anos.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,3616 dólares, contra 1,3621 dólares no encerramento da sessão anterior.

O BCE fixou na terça-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,3645 dólares.

Os investidores mostram-se muito cautelosos um dia antes da reunião mensal do BCE para analisar a política monetária, depois da qual poderia anunciar uma descida da taxa de juro da zona euro, atualmente no mínimo histórico de 0,25%, bem como a adoção de medidas não convencionais de estímulo económico como compras de dívida.

Em maio, o BCE manteve, pelo sexto mês consecutivo, a taxa de referência no mínimo de sempre, de 0,25%, mas na altura o presidente da instituição, Mario Draghi, mostrou-se preocupado com a valorização do euro face a outras divisas devido aos efeitos que esta tem na inflação e no crescimento económico e clarificou que «haverá que atuar».

Na agenda de hoje está a amissão da Alemanha de dívida a cinco anos e a divulgação de vários indicadores económicos nos Estados Unidos, incluindo o «livro bege» da Reserva Federal (Fed), que analisa a evolução da economia norte-americana nos últimos meses.

Também nos Estados Unidos, o departamento de Comércio anuncia dados sobre o comércio externo de bens e serviços em abril, o departamento do Trabalho dados sobre a produtividade no primeiro trimestre deste ano e o da Energia dados sobre as reservas de petróleo e produtos derivados na semana passada.

O barril de petróleo Brent, para entrega em julho, abriu hoje em alta, a cotar-se a 109,05 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,21% do que no encerramento da sessão anterior.