As principais bolsas europeias estavam esta terça-feira em alta, confiantes de que, em Washington, Republicanos e Democratas vão alcançar um acordo para subir o limite da dívida norte-americana antes de quinta-feira.

O Euro Stoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a subir 0,40%, para 2.989,71 pontos.

Como o de Londres, que subia 0,67%, os principais índices das Bolsas de Paris e Frankfurt estavam a subir 0,42% e 0,54%, respetivamente.

Madrid e Milão registavam ganhos de 0,19% e 0,17%, respetivamente.

Depois de ter iniciado o dia em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, às 9:25, o índice PSI20 estava a subir 0,83%, para 6.296,98 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street fechou em alta na segunda-feira, com o Dow Jones a subir 0,42%, para 15.301,26 pontos, depois de ter subido a 18 de setembro até aos 15.676,94 pontos, um novo máximo desde que foi criado há 128 anos.

No mercado cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,3566 dólares, acima dos 1,3561 dólares do encerramento de segunda-feira e depois de ter atingido, a 01 de fevereiro passado, o valor mais alto face ao dólar desde novembro de 2011, quando ultrapassou os 1,36 dólares.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na segunda-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,3564 dólares.

Democratas e Republicanos no Senado aproximaram-se um pouco mais de um acordo para desbloquear temporariamente o Orçamento federal e subir o limite da dívida que mantém possível o risco dos Estados Unidos entrarem pela primeira vez desde sempre em default (incumprimento de pagamentos).

Isto desbloquearia as despesas e gastos orçamentais até 15 de janeiro e acabaria com o encerramento parcial da administração pública, ao mesmo tempo que aumentaria o limite da dívida dos Estados Unidos.

Em Europa, o Eurogrupo - ministros das Finanças da União Europeia (UE) - adotarão hoje legislação definitiva para criar um supervisor bancário único.

O Centro de Investigação Económica Europeia (ZEW) publica o índice de confiança no investimento na Alemanha em outubro e em Espanha o Tesouro vai tentar colocar 4.500 milhões de euros em títulos a seis e 12 meses.

Entre as empresas que apresentam os resultados hoje estão a Coca-Cola, o Citigroup e o grupo de artigos de luxo LVMH.

O barril de petróleo Brent, para entrega em novembro, abriu hoje em baixa, a cotar-se a 110,75 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 0,29 dólares do que no encerramento da sessão anterior.