As principais bolsas europeias seguiam esta quinta-feira em alta, com os investidores à espera da divulgação de diversos indicadores económicos.

O Euro Stoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a subir 0,73% para 3.198,85 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam a subir 0,56%, 0,77% e 0,81%, bem como as de Madrid e Milão, que avançavam 0,77% e 1,01%.

Depois de ter iniciado o dia em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:15, o índice PSI20 estava a subir 0,70% para 7.506,52 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street fechou em baixa ligeira na quarta-feira, com o Dow Jones a descer 0,08% para 16.501,65 pontos, depois de ter subido a 31 de dezembro passado até aos 16.576,70 pontos, o valor máximo desde que foi criado há 128 anos.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,3820 dólares, depois de ter terminado a 1,3829 dólares na sessão anterior.

O BCE fixou na quarta-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,3834 dólares.

A referência da sessão de hoje vai ser a publicação do índice de confiança empresarial na Alemanha pelo Instituto de Investigação Económica alemão Ifo.

Nos Estados Unidos, o departamento de Comércio divulga os pedidos de bens duradouros em março e o do Trabalho os pedidos de subsídio de desemprego na semana anterior.

Entretanto, a avalancha de apresentação de resultados trimestrais das empresas prossegue, sendo hoje a vez da Canon, do The New York Times e da Visa.

Na quarta-feira, Portugal colocou 750 milhões de euros em Obrigações do Tesouro a dez anos à taxa média de 3,5752% no primeiro leilão de dívida sem recurso a sindicato bancário desde 2011, antes da assinatura do memorando com a troika.

A procura neste leilão atingiu 2.603 milhões de euros, ou seja, foi 3,47 vezes superior ao montante colocado.

Entretanto, os técnicos da troika - Comissão Europeia (CE), Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Europeu (FMI) - continuam em Lisboa para a 12.ª e última avaliação do programa de ajustamento, iniciada na terça-feira.

O barril de petróleo Brent, para entrega em junho, abriu hoje em alta, a cotar-se a 109,30 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,10 dólares do que no encerramento da sessão anterior.