As principais bolsas europeias abriram a sessão desta segunda-feira positivas, impulsionadas por indicadores chineses e pela possibilidade de um ataque à Síria não ser iminente.

Em Lisboa, o Euro Stoxx 50 valorizava 1,36%, enquanto as mais importantes praças bolsistas na Europa oscilavam entre o ganho de 1,28% de Milão e a subida de 1,68% de Madrid.

Os investidores estão hoje a aproveitar o facto de a posição norte-americana em relação à Síria parecer estar mais isolada após a votação no parlamento inglês contra de um ataque à Síria, explicaram analistas do BPI.

Nos próximos dias, os investidores vão estar atentos às diligências do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que irá tentar reunir um consenso no Congresso sobre um ataque à Síria.

O preço do barril de crude Brent para entrega em outubro abriu hoje a recuar no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, situando-se nos 112,83 dólares, menos 1,36 dólares do que no fecho da sessão anterior.

A cotação do Brent ficou em 114,19 dólares no encerramento na sexta-feira, tendo variado entre o mínimo de 113,63 dólares e o máximo de 115,53 dólares.

A bolsa de Tóquio, por sua vez, fechou a sessão de hoje em alta, ao ganhar 1,37 %, com o índice Nikkei a cotar-se nos 13.572,92 pontos.

Já o índice Topix fechou com ganhos de 11,73 pontos, tendo-se fixado nos 1.117,78 pontos.

O índice Nikkei reflete a média não ponderada dos 225 valores vedeta da Bolsa de Tóquio, enquanto o indicador Topix agrupa os valores das 1.600 maiores empresas cotadas.