As principais bolsas europeias abriram esta terça-feira em baixa, à espera da estimativa rápida da inflação na zona euro em maio e do desemprego na União Europeia em abril.

Cerca das 08:55 em Lisboa, o Euro Stoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a descer 0,01% para 3.247,51 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam também a descer 0,21%, 0,03% e 0,10%, bem como a de Milão, que estava a cair 0,02%.

Em sentido contrário, a bolsa de Madrid estava a subir 0,22%.

Depois de ter iniciado o dia em alta, a bolsa de Lisboa invertia a tendência e, cerca das 08:55, o índice PSI20 estava a descer 0,24% para 7.143,62 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em alta na segunda-feira, com o Dow Jones a subir 0,16% para 16.743,60 pontos, um novo máximo de sempre desde que foi criado, há 128 anos.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,3605 dólares, contra 1,3596 dólares no encerramento da sessão anterior.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na segunda-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,3611 dólares.

As principais referências de hoje vão ser a publicação pelo Eurostat dos dados do desemprego na União Europeia (UE) em abril e a estimativa rápida da taxa de inflação na zona euro em maio.

Entretanto, os investidores continuam a aguardar a reunião do conselho de governadores do Banco Central Europeu (BCE), na quinta-feira, e a divulgação nos Estados Unidos, na sexta-feira, da taxa de desemprego.

Na quinta-feira, o BCE reúne o Conselho de Governadores para analisar a política monetária e decidir se altera as taxas de juro de referência na zona euro, atualmente em mínimos históricos.

Em maio, o BCE manteve, pelo sexto mês consecutivo, a taxa de referência no mínimo de sempre, de 0,25%, mas na altura o presidente da instituição, Mario Draghi, mostrou-se preocupado com a valorização do euro face a outras divisas devido aos efeitos que esta tem na inflação e no crescimento económico e clarificou que «haverá que atuar».

O barril de petróleo Brent, para entrega em julho, abriu hoje em alta ligeira, a cotar-se a 108,95 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,11% do que no encerramento da sessão anterior.