As principais bolsas europeias abriram esta terça-feira em baixa à espera da divulgação das Perspetivas Económicas da OCDE num contexto marcado pela desaceleração de alguns países emergentes e pelas incertezas face à solidez da recuperação na zona euro.

Cerca das 09:20 em Lisboa, o Euro Stoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a descer 0,63% para 3.062,61 pontos.

As bolsas de Londres e Paris estavam a descer 0,58% e 0,65%, respetivamente, bem como a de Frankfurt, que estava a perder 0,34%.

As bolsas de Madrid e de Milão estavam a descer, respetivamente, 0,70% e 0,65%.

Depois de ter iniciado o dia em baixa, a bolsa de Lisboa atenuava a tendência e, cerca das 09:20, o índice PSI20 estava a descer 0,08% para os 6.358,41 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street fechou na segunda-feira em alta, com o Dow Jones a subir 0,09% para 15.976,02 pontos, um novo máximo desde que foi criado há 128 anos.

No mercado cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,3516 dólares, abaixo dos 1,3523 do encerramento de segunda-feira.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na segunda-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,3517 dólares.

Além das Perspetivas Económicas da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico), os investidores vão estar atentos ao leilão do Tesouro espanhol de entre 3.500 e 4.500 milhões de euros de títulos de dívida.

O barril de petróleo Brent para entrega em dezembro abriu hoje em baixa, a cotar-se a 108,12 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 0,35 dólares do que no encerramento da sessão anterior.