O principal índice da bolsa portuguesa (PSI20) encerrou a sessão de hoje a cair 0,90% para 7.427,45 pontos, acompanhando as quedas da maioria das praças europeias, com o Espírito Santo Financial Group (ESFG) a liderar as perdas.

Das 20 cotadas no PSI20, 15 desvalorizaram e cinco fecharam o dia em terreno positivo.

O ESFG, a «holding» que controla o BES, caiu mais de 5% para 3,653 euros, seguido pelo banco liderado por Ricardo Salgado, que desceu mais de 3% para 1,317 euros.

A Semapa, a Portucel e a Zon Optimus também fecharam a sessão com quedas significativas, próximas dos 3%, para 9,814 euros, 3,258 euros e 5,13 euros.

Os restantes títulos do setor financeiro também encerraram o dia no vermelho, com o BCP a cair 1,48% para 0,22 euros, o Banif a perder 0,82% para 0,0121 euros e o BPI a regredir 0,62% para 1,938 euros.

Quanto aos pesos pesados, a Galp baixou 0,80% para 12,40 euros, a Portugal Telecom caiu 0,49% para 3,26 euros e a EDP desvalorizou 0,19% para 3,233 euros. Só a Jerónimo Martins contrariou esta onda negativa e subiu 1,11% para 12,315 euros.

Pela positiva, nota para a subida de 7,67% para 1,965 euros da Impresa, seguida pela Mota-Engil, que cresceu 3,34% para 5,57 euros e pela Sonae, que somou 1,21% para 1,342 euros.

No resto da Europa, nos mercados de referência, as descidas variaram entre os 0,55% de Frankfurt e os 1,44% de Madrid. Londres foi a exceção, ao avançar ligeiros 0,10%.