As bolsas europeias tiveram uma terça-feira muito negativa por causa dos resultados desapontadores da banca, que arrastaram os principais índices.

Um dos maiores bancos alemães, o Commerzbank, apresentou uma queda dos lucros no primeiro trimestre de 52% e afundou 9,55% na bolsa de Frankfurt. O recuo do Dax em 1,72% arrastou outras praças europeias, nas quais se inclui Lisboa.

BCP afunda 5,4%

O índice PSI 20 da bolsa de Lisboa perdeu 1,65%, arrastado pela forte queda do BCP. Os títulos do Millennium BCP recuaram 5,4%, para 3,71 cêntimos por ação, depois do banco liderado por Nuno Amado ter apresentado uma queda dos lucros de 34% no primeiro trimestre, para 46,7 milhões de euros.

Os analistas do banco de investimento Haitong, citados pela Reuters, referiram que "a rentabilidade subjacente melhorou face ao quarto trimestre, com menos provisões e custos", mas salientaram que isso foi equilibrado por uma deterioração na posição de capital "que no nosso ponto de vista é um dos 'drivers' do título".

O presidente executivo do BCP adiantou ontem que o banco vai avançar em breve com o pedido de devolução antecipada dos fundos estatais a que recorreu. Dos 3.000 milhões de euros da ajuda estatal em CoCo's inicialmente subscritos em 2012 para reforçar o seu capital, o Millennium banco tem ainda 750 milhões de euros em dívida.

Para além do BCP, dois títulos contribuiram para o recuo do índice principal de Lisboa, as ações da the Navigator Company, que recuaram 2,988%, tendo sido alvo da realização de mais valias depois da forte valorização do dia anterior, e a Pharol, com um recuo de 2,797%.

Apenas dois títulos tiveram desempenhos positivos esta terça-feira, destacando-se o BPI, com uma valorização de 1% para 1,10 euros por ação.