O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI20, segue negativo, alinhado com a tendência da Europa, com a banca a pressionar as negociações.

O índice português recua 0,27% para os 5.884,34 pontos, com 11 empresas a negociarem em terreno positivo e nove em terreno negativo.

A pressionar as negociações seguiam as ações da banca, com o BPI a recuar 1,65% para 0,95 euros, seguido da Portucel, a perder 1,21% para 2,61 euros.

O peso pesado BCP seguia igualmente em queda de 1,01% para 0,1 euros e o BES perdia 0,71% para 0,84 euros.

Em terreno positivo, os títulos em destaque de hoje eram os do Banif, que seguiam em contraciclo a subir 9,09% para 0,01 euros, seguidos da Semapa, que avançavam 1,24% para 6,88 euros.

Lisboa seguia alinhada com a tendência das principais bolsas europeias, que abriram hoje negativas, com os investidores a aguardarem pela divulgação de dados sobre a confiança dos consumidores nas economias da zona euro e União Europeia.

Os investidores continuam a acompanhar a situação na Síria, assim como estarão atentos à divulgação de alguns dados macroeconómicos importantes, entre os quais os relativos à confiança dos consumidores na União Europeia e zona euro.

O Eurostoxx 50, o índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a descer 0,40% para 2.747,28 pontos.

As bolsas europeias seguiam a negociar negativas, entre as perdas de 0,82% de Madrid e os 0,11% de Londres.

Milão, Paris e Frankfurt seguiam igualmente negativos, a desvalorizar 0,68% e 0,34% e 0,23% respetivamente.

O euro subiu hoje na abertura no mercado de divisas de Frankfurt, com uma cotação de 1,3245 dólares, face aos 1,3221 dólares da sessão de quarta-feira.

O barril de crude Brent para entrega em outubro arrancou igualmente em alta no mercado de futuros de Londres, cotando nos 115,86 dólares, mais 0,56 dólares do que na sessão anterior.