As desvalorizações, ainda que ligeiras, dos títulos da banca e dos pesos-pesados à excepção da Portugal Telecom (PT) levam a Bolsa portuguesa acompanhar a tendência negativa das pares europeias.

O índice PSI20 perde 0,5% para 5.858,11 pontos, com 15 dos seus 18 títulos abaixo da linha de água, tendo-se negociado 51,6 milhões de ações, ou 15 milhões de euros (ME), na NYSE Euronext Lisbon.

A Jerónimo Martins, a EDP-Energias de Portugal e a Galp Energia cedem menos de 1% para, respectivamente, 9,29 euros, 3,42 euros e 13,40 euros.

Por sua vez, o BPI e o Millennium bcp ganham uns leves 0,2% para 1,63 euros e 0,105 euros, pela mesma ordem.

Fora do PSI20, a Espírito Santo Saúde sobe 2,5% para 4,82 euros, após ter estado suspensa no início da sessão

para permitir à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários

(CMVM) analisar o anúncio preliminar de oferta pública de

aquisição (OPA) da Fidelidade, controlada pela Fosun.



Lá por fora na restante Europa, os principais mercados acionistas seguem com quedas de até 1,2% em Paris, reflexo dos dados económicos desapontantes em França e na Alemanha.