A bolsa de Londres, uma das poucas praças europeia abertas no 1.º de Maio, encerrou hoje em alta, a subir 0,43%, impulsionada pelos resultados do banco Lloyds e da BSkyB.

As ações da BSkyB ganharam 2,3% depois da maior empresa de televisão paga britânica ter anunciado que em nove meses as receitas subiram 6,6%.

Também os títulos do Lloyds, liderado por António Horta-Osório, também avançaram em terreno positivo, ao subirem 5,5%, depois de ter anunciado que o lucro, excluindo itens extraordinários, subiu 22% no primeiro trimestre, face a igual período de 2013, para 1.800 milhões de libras (cerca de 2.191 milhões de euros, à taxa de câmbio atual), e aumentou 3% face aos últimos três meses do ano passado.

Este resultado superou as estimativas dos analistas consultados pela agência financeira Bloomberg, que apontavam para um resultado de 1.700 milhões de libras (2.069 milhões de euros), e deve-se à quebra de 57% das imparidades do banco e da diminuição dos custos em 5%.

A maioria das bolsas europeias esteve hoje encerrada por causa do feriado do Dia do Trabalhador, com exceção das praças do Reino Unido, Irlanda e Dinamarca.

Poucos minutos após o fecho da praça de Londres, os mercados acionistas norte-americanos seguiam mistos, com o Dow Jones a cair 0,02% e o Nasdaq a avançar 0,54%.