O PSI20 encerrou esta terça-feira a sessão a ganhar 0,63%, para 5.788,83 pontos, em linha com as principais praças europeias, impulsionado pelos avanços dos pesos pesados EDP, Galp Energia e Portugal Telecom.

Entre as 20 cotadas que compõem o índice de referência da bolsa de Lisboa, 13 fecharam a sessão em alta, duas inalteradas (Banif e Sonaecom) e 5 terminaram o dia a perder valor.

Em destaque na sessão estiveram os títulos da banca, com o BCP a avançar 2,13% para 0,10 euros, depois de, na segunda-feira ter divulgado os resultados relativos ao primeiro semestre, um prejuízo de 488 milhões de euros, uma melhoria face aos 544 milhões de euros negativos do ano anterior.

Já o BES fechou a ganhar 0,97%, para 0,73 euros, e o BPI 0,10%, para 1 euro.

Ainda assim, foram os títulos da Zon que lideraram as subidas, com uma valorização de 2,74%, para os 4,31 euros, aproximando-se do valor máximo do último ano.

Por seu lado, a Sonae Indústria foi o título que mais perdeu, cedendo 1,58%, para 0,50 euros, na véspera de apresentação dos resultados relativos ao primeiro semestre.

Também a Jerónimo Martins desvalorizou, na véspera de apresentação dos resultados, cedendo 1,41%, para os 15,68 euros.

As principais praças europeias também encerraram em terreno positivo, no dia em que foi conhecida uma melhoria no indicador de sentimento económico na zona euro e na União Europeia (UE), em julho, atingindo os valores mais altos desde agosto de 2012.

Segundo dados divulgados hoje pela Comissão Europeia, entre os países que partilham a moeda única, o indicador de sentimento económico subiu 1,2 pontos em relação a junho, atingindo 92,5 pontos, enquanto na UE aumentou 2,4 pontos, alcançando 95 pontos, mantendo as duas zonas a tendência de crescimento verificada desde maio deste ano.

Em julho, tanto na zona euro como na UE, o indicador de sentimento económico - que mede a confiança e as expectativas quanto à economia de consumidores e empresas - atingiu o valor mais alto desde agosto de 2012.