A bolsa de Lisboa segue esta manhã em queda ligeira, acompanhando a tendência da maioria das praças europeias, depois de um alerta do Fundo Monetário Internacional (FMI) de que a economia chinesa pode estar a abrandar.

O PSI20 cai 0,15% para 5.434,36 pontos, depois de três sessões consecutivas de ganhos. A liderar as quedas volta a estar o Banif, que ontem tinha disparado 36%. O banco perde 8,93% para 5,1 cêntimos por ação, revelando volatilidade devido ao aumento de capital em curso.

Mas as perdas estendem-se ao restante setor financeiro, apesar de os juros da dívida pública estarem esta manhã em queda ligeira. O BES desce 1,15% para 60 cêntimos e o BCP desliza 1,12% para 8,8 cêntimos. O BPI também recua mas menos: 0,2%.

No vermelho está também a PT, que desce 1,22% para 2,75 euros, o passo que a Sonaecom sobe 3,39% para 1,71 euros, liderando os ganhos na praça nacional. O BESI prevê que a empresa que resultar da fusão entre a Zon e a Optimus vai distribuir um dividendo melhor que a PT e que a Sonaecom é a melhor opção para lucrar no setor, já que está a negociar com desconto e apresenta um elevado potencial de valorização.

Nota ainda para os ganhos de 0,64% para 15,76 euros da Jerónimo Martins.

Na energia, EDP e Galp também seguem em terreno positivo, mas com ganhos mais ligeiros, de 0,2%.