As bolsas europeias abriram esta manhã divididas, com os investidores a avaliarem os impactos do impasse orçamental nos EUA, que obrigou já o Governo federal a encerrar as agências nacionais e que vai suspender o pagamento de salários a milhares de funcionários públicos.

As negociações continuam e existe esperança de se conseguir um acordo, o que permite a algumas praças europeias negociarem no verde, lideradas por Milão. A bolsa italiana, que ontem tinha sido a mais pressionada devido à crise política no país, recupera hoje 0,46%.

Já Lisboa é uma das bolsas a perder terreno, estando o PSI20 a ceder 0,33% para 5.934,05 pontos.

A maior responsável pela queda da praça é a Jerónimo Martins, que lidera as descidas e perde 2,17% para 14,85 euros, apesar de o JP Morgan ter elevado o preço alvo das suas ações dos 18 para os 19 euros.

Nota negativa também para as empresas da energia: a EDP desliza 0,63% para 2,68 euros e a Galp 0,45% para 12,24 euros.

No verde, nota para a PT e o BES, a travarem maiores quedas: a operadora sobe 0,81% para 3,36 euros e o banco avança 0,76% para 79 cêntimos.