A Bolsa de Xangai fechou a última sessão da semana a subir 4,9% nos 3.234,60 pontos, na segunda sessão consecutiva de fortes ganhos e consolidando a recuperação depois de fortes tombos nos mercados, que levaram o banco central da China a tomar medidas para travar a instabilidade nos mercados.

Esta quinta-feira a Bloomberg avançava que Pequim interveio no mercado e comprou ações das maiores empresas cotadas em bolsa.

Segundo a agência, que cita fonte não identificada, a China quer que o mercado bolsista estabilize antes da parada militar marcada para 3 de setembro, que celebra a vitória contra o Japão na Segunda Guerra Mundial. 
Também a Bolsa de Tóquio fechou a ganhar 3,03%, nos 19.136,32 pontos.