O índice de referência português cai 0,16%, penalizado pelas descidas da Galp, NOS e Sonae, acompanhando a tendência da maioria dos pares europeus, num dia em que os investidores escrutinam uma forte vaga de resultados empresariais, nota a Reuters.

A Galp cai 0,8%, a NOS 0,9% e a Sonae 1%. A Semapa perde 1%, os CTT 0,1% e a Jerónimo Martins também 0,1%.

A retalhista apresenta resultados depois do fecho e terá tido uma queda homóloga de 6,5% no lucro líquido do primeiro trimestre de 2015, com a deflação e a forte concorrência a castigarem ainda as margens e a rentabilidade da polaca Biedronka, apesar das subidas nas vendas, segundo uma Poll.

As ações da Portucel perdem 0,2%. O lucro líquido da produtora de pasta de papel subiu 2,3% para 41,8 milhões de euros no primeiro trimestre de 2015, em linha com o esperado, apoiado num aumento dos preços de pasta e papel.

Pela positiva, o BPI avança 0,1%. Os acionistas do BPI reúnem-se esta manhã em Assembleia Geral, no Porto. O encontro poderá ser importante para se perceber a recetividade dos acionistas à Oferta Pública de Aquisição lançada pelos espanhóis do Caixa Bank sobre o banco.

O banco também apresenta resultados após o fecho. A média de estimativas de quatro analistas aponta para um lucro de 24 ME nos primeiros três meses do ano, com o BPI a regressar a resultados positivos após cinco trimestres consecutivos de prejuízos.

O índice eurofirst 300 segue a cair 0,1%, com os investidores focados em resultados empresariais.