As subidas da Galp Energia e do Millennium bcp levam a Bolsa de Lisboa a negociar em leve alta, contrariando o sentimento indefinido que se vive na Europa, com os investidores cautelosos antes dos discursos dos principais banqueiros centrais mundiais, mas também com a falta de progressos nas negociações entre a Grécia e os credores.

Segundo a Reuters, as ações da Galp Energia sobem 1,05%. A empresa portuguesa está na corrida às concessões petrolíferas mexicanas, que se encontram entre as 10 mais produtivas do mundo.

Suporte adicional do Millennium bcp a subir 0,8%, da EDP a ganhar 0,11%, e da PT SGPS a avançar 2,97%.

Em sentido contrário e a impedir maiores ganhos em Lisboa estão os títulos da Jerónimo Martins, a descer 0,15%, da NOS a cair 0,3%, e da Mota-Engil, a perder 1,32%.

Grécia e bancos centrais

As principais bolsas europeias seguem sem tendência clara e índice FTSEurofirst 300 cai 0,04%, com os investidores à espera de progressos nas negociações gregas com os credores, mas cautelosos antes de importantes discursos por parte dos principais bancos centrais mundiais.

O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, e do Banco de Inglaterra, Mark Carney, discursam no Fórum BCE em Sintra e a presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, fala na Câmara de Comércio em Providence, nos EUA.

À margem da Cimeira de Riga, que ontem reuniu os líderes da União Europeia com uma série de países de leste, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, reuniu com os homólogos Angela Merkel e François Hollande, mas desta reunião voltaram a sair ideias contraditórias.

A Grécia espera alcançar um acordo com os credores nos próximos 10 dias e tem a intenção de cumprir com todos os pagamentos agendados para o mês de Junho, enquanto o outro lado está bem menos otimista.

Esta manhã, Angela Merkel reiterou que a Grécia precisa de trabalhar intensivamente com os credores antes de haver acordo.