As valorizações mais fortes dos CTT e EDP Renováveis levam a Bolsa de Lisboa a ganhar 0,45%, face a uma Europa sem tendência clara, com os investidores atentos à divulgação de dados macro importantes e à evolução das negociações entre a Grécia e os credores europeus.

De acordo com a Reuters, as ações dos CTT valorizam 2,7% e as da EDP Renováveis sobem 1,2%. O Societe Generale reviu em alta a recomendação da EDPR para 'Buy' de 'Hold' e o respetivo preço-alvo para 7 euros de 5,2 euros antes.

Suporte adicional da Semapa e Portucel, com ganhos entre 1% e 1,5%, e do Millennium bcp a subir 0,45% para 0,0895 euros em dia de apresentação de contas.

Segundo a média de previsões de dois analistas, o Millennium bcp terá tido lucros de 44,3 milhões de euros (ME) entre Janeiro e Março de 2015, os primeiros resultados trimestrais positivos em três anos, com uma melhoria da margem financeira e menores imparidades para crédito malparado.

Em sentido contrário seguem os pesos-pesados Galp Energia e Jerónimo Martins, com quedas de 0,74% e 0,15%, respetivamente.

A Jerónimo Martins anunciou, na semana passada, uma subida homóloga inesperada do lucro atribuível de 3,9% para 64,8 milhões de euros (ME) no primeiro trimestre de 2015, tendo as ações chegado a disparar mais de 8%.

O CEO da retalhista disse, em entrevista à Reuters, que a líder do retalho alimentar polaco, Biedronka, teve um auspicioso começo de 2015 e a margem EBITDA deverá recuperar ao longo do ano para um mínimo de 6,5% contra os atuais 6,3%, apesar do adverso ambiente deflacionário.

Nota final para a PT SGPS, gestora de participações que é a maior acionista da Oi, após ter anunciado um prejuízo de 302,8 milhões de euros (ME) em 2014, penalizada pelas perdas da telecom brasileira e desvalorização das ações desta.