A bolsa de Lisboa sobe 0,7%, apoiada nas subidas da Galp, Millennium bcp e Jerónimo Martins, acompanhando o movimento de recuperação na Europa, após ter registado a maior queda semanal em mais de três anos.

A Galp Energia valoriza 2,12, acompanhando o movimento de recuperação das petrolíferas europeias e a subida do preço do petróleo nos mercados ineternacionais.

Nota positiva para o Banif e para o Millennium bcp, com subidas de 4,7% e 1,7%, respetivamente.

O Banif firmou um acordo com a Cofidis Participations para a venda de 85,92% no capital social da Banif Mais SGPS, entidade que detém 100% do capital do Banco Banif Mais por 410 milhões de euros (ME), recorda a Reuters.

O banco adiantou que esta venda deverá ter um impacto positivo estimado nos rácios de capital consolidado do Banif, em particular um aumento no rácio Common Equity Tier 1 (CET1) de 100 pontos base (pb) com os critérios phased-in e de 131 pb em base fully implemented.

Por sua vez, o Millennium bcp viu o Banco Central Europeu aprovar o seu plano de recapitalização.

«A confirmar-se é uma notícia com impacto positivo, ainda que uma confirmação oficial deva ocorrer apenas em Janeiro de 2015», referiu André Rodrigues, analista do Caixa Banco de Investimento, citado pela Reuters.

Adiantou, no Caixa BI Equity Daily que «tal como salientámos no momento imediatamente posterior à divulgação dos resultados da ‘avaliação completa’ ao sistema bancário da zona euro que compreendeu uma análise da qualidade dos ativos dos bancos e a realização de um teste de esforço, é nosso entendimento que o Millennium bcp passou uma mensagem forte ao mercado no dia 26 de outubro».

As ações da Portugal Telecom sobem 1,63% e as da Jerónimo Martins avançam 1,13%.

A travar maiores ganhos está a queda da família EDP, com a Energias de Portugal a descer 0,81% e a EDP Renováveis a perder 2,4%.

A liderar as quedas no índice está a Teixeira Duarte, a recuar 2,74%.

De resto, os principais índices bolsistas europeus recuperam da maior queda semanal em mais de três anos registada na passada sexta-feira e seguem com ganhos de até 0,8 pct em Atenas.

A bolsa grega caiu mais de 20% na semana passada, fruto do regresso da instabilidade política ao país, após o primeiro-ministro, Antonis Samaras, ter antecipado em dois meses o voto parlamentar para eleger o próximo presidente.