A Bolsa de Atenas encerrou esta sexta-feira com uma queda de 5,92%, depois de o Fundo Monetário Internacional (FMI) ter abandonado as negociações em Bruxelas, causando rumores sobre o risco da Grécia entrar em incumprimento.

De acordo com a Lusa, no fecho da sessão, o índice de referência da praça de Atenas caiu para os 774,46 pontos, enquanto o volume de transações foi de 86,16 milhões de euros.

O setor financeiro liderou as perdas da sessão, com a banca a cair quase 12%.

No mercado de dívida, pelas 16:15 (hora de Lisboa), os juros da dívida grega a dez anos subiam para 11,75%, face aos 11,33% registados na quinta-feira.

Na quinta-feira, o porta-voz do FMI, Gerry Rice, anunciou a retirada do seu representante das negociações em Bruxelas devido a dificuldades nas negociações e à persistência de diferenças significativas entre a Grécia e os credores.

Fontes comunitárias, citadas por vários órgãos de comunicação social, assinalaram também na quinta-feira que Bruxelas tinha estabelecido um prazo de 24 horas para que a Grécia apresentasse um novo plano.

Por cá, e a acompanhar o sentimento da restante Europa, a bolsa de Lisboa fechou a última sessão da semana a derrapar 1,5%.