A Bolsa de Lisboa encerrou a última sessão da semana a ganhar 0,34% para os 5.925,25 pontos, com nove títulos no verde.

A cotada que mais subiu foi o BCP, que trepou 5,9%, nos 0,11 euros por ação. Foi uma recuperação técnica, já que nos últimos dia o peso pesado tem vindo a cair. O BPI subiu, mas menos: 0,5%, fixando o preço das ações em 1,72 euros.

No setor da energia, a Galp avançou 0,7%, com as ações a valer 13,50 euros. Já a EDP fechou a cair 1%, nos 3,47 euros por ação.

A Jerónimo Martins apreciou 0,6%, nos 9,36 euros por ação.

Ainda do lado das perdas, destaque para a Portugal Telecom, que depreciou 1,3%, nos 1,76 euros por ação.

Fora do PSI.20, importa destacar a Espírito Santo Saúde, que encerrou a cair 1,1%, com cada ação a valer 4,70 euros. Apesar da queda, as ações estão a custar mais 0,30 euros do que a última oferta pública de aquisição lançada pelo Grupo Mello.

Na Europa, no rescaldo do referendo escocês, a maioria das praças encerraram no verde, à exceção de Milão, que caiu 0,7%.

Londres subiu 0,5%, Frankfurt ganhou 0,3% e Paris e Madrid avançaram ligeiros 0,1%.