O PSI-20 encerrou a última sessão da semana a perder 0,82% nos 6.831,57 pontos, com o índice a ser pressionado pelo BCP, que tombou 7,97%, com as ações a valerem 0,12 euros. A negociação em bolsa dos direitos de subscrição do aumento de capital do BCP provocou a queda acentuada.

Também a Espírito Santo Financial Group desceu 5,2%, fixando o preço das ações em 1,57 euros.

Já o BES trepou 8,2%, com cada ação a valer 0,75 euros, no dia em que foi noticiado que Vítor Bento, o atual presidente da SIBS, é o novo nome para suceder à liderança do banco e ao lugar de Ricardo Salgado.

A EDP derrapou 1,6%, nos 3,54 euros por ação.

Também no verde, a PT subiu 0,5%, nos 2,30 euros. A cotada acabou por recuperar das perdas históricas, em que as ações bateram mínimos. A PT continua a sofrer as consequências do negócio com a RioForte.

Na Europa, a tendência no encerramento foi maioritariamente negativa: Milão desceu 1,5%, Madrid caiu 0,7%, Paris depreciou 0.5%, enquanto Frankfurt desceu ligeiros 0.1%. Londres ganhou ligeiros 0,1%.