A bolsa de Lisboa segue a ganhar 0,61% para 5.787,85 pontos, a maior subida entre as praças europeias, impulsionada sobretudo pelo BCP.

O banco, que anunciou ontem os resultados do primeiro semestre deste ano, avança 2,13% para 9,6 cêntimos por ação. O BCP registou perdas de 488 milhões de euros na primeira metade do ano, o que compara com prejuízos de 544 milhões de euros no mesmo período do ano passado. Mesmo assim, os resultados, que foram mais uma vez penalizados pelos seus negócios na Grécia, são piores do que os analistas previam.

No mesmo setor, o BES ganha 0,28% para 72 cêntimos e o BPI 0,1% para 1 euro.

Nota ainda para os ganhos da energia, onde a EDP sobe 0,92% para 2,62 euros e a Galp trepa 0,71% para 12,09 euros. A petrolífera, que anunciou ontem resultados do primeiro semestre, registou lucros de 27 milhões de euros, menos 83%.

Nas comunicações, o peso pesado PT também segue com sinal verde, mas com ganhos mais ligeiros: 0,17% para 2,94 euros.

No vermelho fica uma nota para o Banif, a liderar as quedas. O banco perde 4,26% para 4,5 cêntimos, depois de ontem ter anunciado os resultados da oferta pública de subscrição (OPS). O Estado ficou com 68% do capital do banco, mas o Banif anunciou já que pretende avançar com um aumento de capital e uma operação de troca de obrigações por ações, para reduzir a participação estatal.