O Banco Comercial Português (BCP) anunciou esta sexta-feira que prevê distribuir 50% dos seus lucros aos acionistas em 2017, depois do aumento de capital de cerca de 2.250 milhões de euros que vai agora realizar.

«Com a presente operação de aumento de capital, o banco pretende reunir condições para antecipar o retorno a uma situação de normalidade que passará pela distribuição de dividendos», indica o BCP, no prospeto do aumento de capital que foi hoje divulgado. O banco antecipa assim «uma política de dividend pay-out [pagamento de dividendos] de 50%» para 2017.

O aumento de capital que foi anunciado pelo banco na noite da última terça-feira, 24 de junho, corresponde à emissão de 34,49 mil milhões de novas ações.

As novas ações vendidas na operação de aumento de capital deverão iniciar a negociação em bolsa no dia 28 de junho, sendo que até dia 1 de julho, cada ação do BCP dará um direito de subscrição, informou também hoje o banco, na apresentação para roadshow. Por cada quatro direitos detidos, os compradores podem subscrever sete novas ações, cada uma por 6,5 cêntimos.

A negociação dos direitos de subscrição irá decorrer entre 4 e 14 de julho, sendo que o período de subscrição decorre entre 4 e 18 de julho. O anúncio dos resultados da operação está previsto para dia 22 de julho.

O anúncio do montante envolvido, 2.250 milhões de euros, superou as expetativas dos analistas, que já esperavam um aumento de capital, e levou as ações do BCP a dispararem mais de 13% na última quarta-feira, dia 25 de junho.

Com esta operação, o BCP espera antecipar o calendário de pagamento das dívidas ao Estado, pagando agora 1.850 milhões de euros (2.250 milhões de euros em 2014) e outros 750 milhões de euros até ao início de 2016, informa o BCP, no resumo da operação que será apresentado em roadshow.