A sociedade de investimentos alemã HQ Life foi esta quinta-feira admitida na EasyNext Lisbon, segmento de mercado não regulamentado destinado às pequenas e médias empresas (PME), sendo a primeira empresa alemã a cotar na bolsa portuguesa.

A HQ Life Corporation, que também está cotada na bolsa de Hamburgo, tem um capital social de 9,6 milhões de ações, tendo dispersado 6,6 milhões de títulos na EasyNext Lisbon (que faz parte do grupo IntercontinentalExchange, que comprou recentemente a NYSE Euronext), correspondentes a 68,75% do seu capital social, com o valor de um euro por ação.

«É muito emocionante vir a Portugal para tocar o sino como primeira empresa alemã a ser cotada no mercado EasyNext. Apreciamos todo o apoio prestado pela bolsa portuguesa e estou convencido que haverá muito mais empresas que nos seguirão nos próximos anos», afirmou Markus Beforth, presidente executivo da HQ Life, citado pela Lusa.

«Portugal é um mercado importante para nós e decidimos abrir um escritório em Lisboa com o objetivo de investirmos em start ups [novas empresas] locais dos setores das telecomunicações, media, internet e cuidados de saúde», acrescentou.

Já Miguel Geraldes, responsável pelas novas admissões na Euronext Lisbon, salientou que a admissão da HQ Life «vem comprovar a sua utilidade para empresas que queiram entrar no mercado de capitais de forma progressiva».

Segundo o responsável, «o facto do EasyNext, na qualidade de sistema multilateral de negociação, apresentar requisitos mais acessíveis às PME, permite que estas empresas possam aceder ao mercado de capitais».

E reforçou: «O EasyNext constitui uma verdadeira antecâmara para acesso futuro a mercados de maior exigência, permitindo às empresas adquirirem o track record [experiência] e know how [conhecimento] necessários».

A HQ Life é uma holding [gestora de participações] alemã que detém posições diretas em empresas de diferentes setores. A companhia presta serviços de consultoria, no âmbito da aquisição, venda e controlo de participações.

O EasyNext Lisbon é um sistema de negociação multilateral disponível para transacionar ações, dívida, warrants e certificados. Em termos de enquadramento legal e regulatório, este segmento é mais flexível do que os mercados regulamentados.

Atualmente, estão cotados neste segmento 2.074 títulos e o valor negociado somou, em 2013, perto de 700 milhões de euros, o dobro do montante registado em 2012.