A Agência Internacional de Energia (AIE) reviu em alta, pelo terceiro mês consecutivo, a estimativa da procura de petróleo para 2014 para 92,6 milhões de barris por dia, devido à recuperação económica dos países da OCDE.

No relatório mensal de fevereiro, hoje divulgado, a AIE aumentou a estimativa em 125 mil barris por dia, apesar do corte da Reserva Federal norte-americana (Fed) dos estímulos à economia já ter provocado uma diminuição da procura de petróleo das economias emergentes.

Em relação à oferta, a AIE afirma que esta diminuiu em 290 mil barris por dia em janeiro para 92,1 milhões de barris por dia, devido principalmente aos produtores não-membros da OPEP (Organização de Países Exportadores de Petróleo), mas que mesmo assim está 1,5 milhões de barris por dia acima da de 2013.

A produção da OPEP aumentou para 29,99 milhões de barris por dia em janeiro, enquanto a dos países não-membros da organização diminuiu 390 mil barris por dia para 55,64 milhões de barris por dia.

O aumento da procura sustentado pelo conjunto dos 34 países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico), combinado com a quebra da produção, fez com que os stocks comerciais estivessem no final de 2013 em níveis mínimos desde 2008, adianta a organização da OCDE.