Seis funcionários do Barclays e dois do Royal Bank of Scotland (RBS) foram suspensos em consequência de uma investigação sobre a possível manipulação do mercado de divisas Forex, informou esta sexta-feira o jornal «Financial Times», escreve a Lusa.

Segundo o jornal, os afastamentos tiveram lugar numa altura em que prosseguem as investigações por parte de reguladores do Reino Unido, Suíça, Estados Unidos e Hong Kong para determinar o alcance das irregularidades no referido mercado.

A Autoridade de Conduta Financeira britânica confirmou que investiga «várias empresas ativas» no Forex, o mercado global de divisas, onde diariamente se fixa a taxa de câmbio a partir da análise do volume de negócios dos principais bancos num período muito curto.

Os reguladores suspeitam que os agentes dos bancos podem influir nestas taxas forçando muitas transações no período temporal em causa para obter lucros.

O mercado de divisas movimenta cerca de 5,3 biliões de dólares por dia e qualquer alteração do preço da moeda afeta vários investimentos, como os fundos de pensões.

Os reguladores de vários países investigaram nos últimos meses a manipulação da taxa interbancária Libor, que levou a que vários bancos, sobretudo britânicos, fossem multados.