A agência chinesa de rating Dagong Global Credit baixou a notação da dívida nacional de BB+ para BB, com perspetiva negativa, foi hoje anunciado.

A austeridade orçamental e a retração da procura externa significam que a economia portuguesa vai continuar em recessão e que o «fardo» da dívida pública vai crescer rapidamente devido à dificuldade em reduzir o défice orçamental, justifica a Dagong, citada pela Xinhua.

A agência de notação chinesa prevê que a recessão abrande e atinja em 2013 -2,5% e em 2014 -1,8%.

No ano passado, a economia portuguesa sofreu a mais profunda recessão desde 1975, atingindo os -3,2% do Produto Interno Bruto (PIB).

Já a médio prazo, é esperada, segundo a Dagong, uma saída do atual contexto de recessão económica devido ao esforço de contenção orçamental e das reformas estruturais.

A recessão económica e a oposição interna às medidas de austeridade vão aumentar as dificuldades numa eventual futura redução do défice orçamental, refere ainda a Dagong.

A agência chinesa espera que o défice orçamental em percentagem do PIB tinja 7% em 2013, recuando para 6,5% em 2014, prevendo que o rácio da dívida supere os 140% do PIB a médio prazo.

Valores que ficam longe da meta do Governo e da 'troika' que apontam para um défice orçamental de 5,5% em 2013 e de 4% em 2014.

A Dagong tem um sistema de classificação idêntico ao das agências de rating mais conhecidas, tais como as norte-americanas Moody's, Standard & Poors e Fitch, onde a melhor nota é AAA, seguida de AA e A, e a C a pior nota.