As ações dos CTT - Correios de Portugal deverão começar a ser negociadas em bolsa, no âmbito do processo de privatização, a 5 de dezembro, segundo o prospeto da oferta pública divulgado esta terça-feira na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Segundo o documento enviado à CMVM, a Oferta Pública de Venda (OPV) decorre entre as 08:30 de hoje e as 15:00 de 2 de dezembro, e a dia 4 do próximo mês será realizada uma sessão especial de mercado para apuramento dos resultados.

O Governo avançou na segunda-feira que o preço das ações oscilará entre os 4,10 euros e os 5,52 euros, mas o documento hoje divulgado adianta que a fixação do valor final irá ocorrer a 3 de dezembro.

O dia 3 de dezembro é também a data para a alocação das ações na venda direta institucional, ou seja, um mês depois de a Parpública ter anunciado que ia avançar com a oferta pública inicial (IPO) em bolsa da empresa.

Os CTT deverão distribuir no próximo ano 60 milhões de euros em dividendos de que já beneficiarão os novos acionista, embora o pagamento só acontecerá se os órgãos sociais da empresa o autorizarem.

O valor que o Estado poderá encaixar com a venda de ações em bolsa dos CTT é de 497,3 milhões de euros, de acordo com o prospeto de oferta pública de venda da empresa.