A cadeia de retalho espanhola Mercadona anunciou, esta quinta-feira, a sua expansão para o mercado português, onde vai investir 25 milhões de euros e criar cerca de 200 postos de trabalho.

Em comunicado, o comité de Direção da cadeia de supermercados anunciou que "decidiu, com base no estabelecido com o Conselho de Administração, avançar com o seu plano de internacionalização, através da entrada no mercado português".

A retalhista adiantou que "o objetivo da empresa consiste na abertura das primeiras quatro lojas em 2019, iniciando assim o projeto de expansão internacional".

A Mercadona estima investir inicialmente 25 milhões de euros e prevê criar cerca de 200 postos de trabalho nesta primeira fase de expansão. Para este objetivo, pretende iniciar contactos institucionais e trabalho de campo, bem como começar a identificar os locais mais adequados para as primeiras quatro aberturas em Portugal", adianta em comunicado.

A empresa referiu que já comunicou às autoridades portuguesas a decisão de estabelecer o seu projeto empresarial no mercado português e as chaves do modelo de crescimento partilhado, que impulsiona a Mercadona.

Portugal é uma grande oportunidade para iniciar o crescimento internacional da empresa e um país com o qual podemos aprender tanto com o consumidor como com o setor altamente competitivo da distribuição", referiu o presidente, Juan Roig, citado no comunicado a que a Lusa teve acesso. 

"A possibilidade de contribuir para o progresso económico e social do país e para o desenvolvimento do setor agroalimentar é um desafio emocionante e uma aspiração de todos nós que fazemos parte do projeto Mercadona e que o sentimos como um compromisso”, acrescentou.

A escolha de Portugal por parte da Mercadona “para iniciar o seu plano de expansão internacional, foi determinada pelo facto de ser um mercado próximo, de proximidade logística e que se enquadra no crescimento orgânico e natural da empresa", concluiu a empresa.