Há uma taxa que pode passar despercebida, mas que os operadores de comunicações estão a cobrar pelos cartões recarregáveis.

Uma das mensagens a que a TVI24 teve acesso, da operadora MEO, refere que “debitamos no saldo do seu cartão o valor de 1 euro referente a custos de manutenção do serviço. O seu cartão permanece ativo por mais 30 dias.”

A TVI24 contatou a MEO, mas, até ao momento, não obteve qualquer resposta ou justificação da operadora para esta taxa e sobre quantos clientes envolve.

Já a NOS admitiu à TVI24 que cobra esta taxa apenas aos novos clientes: “1,5 euros de 2 em 2 meses.”

Também a Vodafone assume que, desde 2015, “aplica uma taxa de serviço de 1,50 euros, a cada 2 meses, apenas nos tarifários sem carregamentos obrigatórios.”

“Basicamente são tarifários em que os clientes não têm qualquer compromisso com a Vodafone, pelo que aplicamos este valor, juntamente com a obrigatoriedade de efetuarem um carregamento ou chamada não gratuita de 6 em 6 meses, de forma a manter o número ativo”, acrescenta a fonte oficial da operadora.

Em causa pode estar o facto de esta taxa ter sido adotada tendo em conta que os operadores prestam um serviço pelo qual podem não obter qualquer receita – se o utilizador do cartão não o carregar de facto – mas sem uma justificação dos operadores e sem sabermos quantos clientes estão em causa, a TVI24 foi tentar perceber junto do regulador se esta prática é comum.

Na resposta a ANACOM diz que já contatou os operadores no sentido de perceber se antes desta cobrança os consumidores terão sido alertados para a mesma, de que modo e nos prazos a que lei obriga.