O presidente do Conselho Geral Independente da RTP afirmou esta terça-feira que os montantes avançados sobre o retorno de investimento da Liga dos Campeões de futebol «diferem» dos dados pelos diretores de programas e de produção ao órgão supervisor.

O presidente do Conselho de Administração da RTP, Alberto da Ponte, disse que «o investimento anual é de cinco milhões» de euros.

«Traz um retorno esperado de 5,800 milhões» por ano, dos quais 2,5 milhões em publicidade e os restantes 3,3 milhões de euros «são custos de oportunidade», explicou o gestor, apontando um estudo feito sobre o assunto, durante a sua audição na comissão parlamentar para a Ética, a Cidadania e a Comunicação.

Instado a comentar os valores, o presidente do CGI, António Feijó, afirmou: «Não são os montantes que nos foram ditos e comunicados pelo diretor de programas e de produção».

Os montantes «diferem, esta discrepância faz-nos pensar sobre a fiabilidade das decisões», acrescentou.

«Até na quantificação encontramos debilidades», disse António Feijó, que por várias vezes reiterou que estava em falar em nome de todos os membros do CGI.

Apontou ainda que nas reuniões que o CGI manteve com os pequenos produtores e produtores independentes estes lhe transmitiram que este era «o momento mais negro nas duas últimas décadas [na sua relação] com a RTP».

O presidente do CGI disse ainda que iria entregar aos deputados uma cópia de um email enviado à administração da RTP, no qual o órgão é «crítico» em relação à equipa de Alberto da Ponte, nomeadamente depois de «várias tentativas de [obter] serviço técnico de apoio» para o órgão.