A Volkswagen vai adiar ou cancelar todos os projetos considerados “não essenciais”, devido ao escândalo que afetou a marca com a manipulação de dados emissões. O anúncio veio de Matthias Müller, o presidente executivo do grupo, citado pela Bloomberg.

“Vamos rever todos os investimentos planeados, e os que não forem absolutamente vitais serão cancelados ou adiados”

O responsável, que enviou um email aos seus colaboradores, sublinhou que o objetivo é reajustar o programa de eficiência: “Isto não será indolor”, referiu.

“Precisamos de fazer cortes massivos para gerir as consequências desta crise"


É que chamar 11 milhões de carros para corrigir o problema vai custar 6,5 mil milhões de euros.

E apesar da Volkswagen já ter colocado algum dinheiro de parte para fazer face a estas despesas, mas não será suficiente, se contarmos com potenciais multas e danos legais. Só nos Estados Unidos as multas pode chegar aos 7,4 mil milhões de dólares (6,6 mio milhões de euros).

Os clientes da Volkswagen em Portugal já podem consultar, no site da marca, informação sobre o seu veículo e ficar a saber se ele foi afetado pelo software que causa discrepâncias nas emissões de gases poluentes.