O Presidente do BCE, Mario Draghi, diz que ainda não é possível fazer previsões sobre a saída da troika de Portugal.

Na segunda-feira, no Parlamento Europeu, Draghi não afirmou que o país vai precisar de um programa cautelar, mas também não arriscou dizer que pode conseguir uma saída «limpa» como a Irlanda.

«É muito cedo para fazer previsões sobre Portugal», disse o responsável.

Desta forma, Mario Draghi não disse que Portugal vai precisar de um programa cautelar, mas o Presidente do BCE foi respondendo, porventura, de uma forma pouco clara, às perguntas de Diogo Feio, o que suscitou algumas dúvidas sobre o tema abordado.

«Cabe exclusivamente às autoridades portuguesas decidir sobre um possível novo programa», disse Draghi numa nota enviada hoje às redações, em resposta às muitas questões levantadas sobre as suas afirmações no Parlamento Europeu esta segunda-feira.