A nova ministra das Finanças, que participou esta segunda-feira, pela primeira vez nessa qualidade, na reunião do Eurogrupo, deixou aos seus homólogos europeus a garantia de que Portugal vai continuar a cumprir os seus compromissos externos.

«Informei os meus colegas do Eurogrupo sobre os termos do acordo que foi alcançado na coligação e também que este mesmo acordo foi entregue na sexta-feira ao senhor Presidente da República a quem caberá a decisão final. Reiterei a determinação do Governo português em honrar os seus compromissos externos e em executar este programa de ajustamento até à sua conclusão em junho de 2014, tal como esteve sempre previsto», disse Maria Luís Albuquerque, à saída do encontro.

A ministra considerou ainda que «a solução governativa que foi proposta ao senhor Presidente da República permitir-nos-á também iniciar um novo ciclo mais positivo na nossa vida nacional, existem já alguns sinais encorajadores na situação económica».

«Mas realcei também (o facto) de a situação continuar a ser muito exigente e a importancia de mantermos o caminho de manutenção de credibilidade e confiança que conseguimos conquistar ao longo destes dois anos», concluiu.

Também no final do encontro, o presidente do Eurogrupo aplaudiu os esforços para manter o Governo e defendeu que a confiança dos mercados não deve ser posta em causa.