A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, garante que o Governo não prevê avançar com mais programas de rescisões de funcionários públicos em 2014, além dos que já estão a decorrer.

«Terminou um programa de rescisões de técnicos administrativos. Está a decorrer um programa de rescisões para docentes, que terminaria hoje, mas que vai ser estendido, e está também a decorrer um programa de rescisões para trabalhadores qualificados, até dia 30 de abril, e mais nada», garantiu a responsável, na conferência de imprensa que marca o fim da 11ª avaliação da troika.

Respondendo às perguntas dos jornalistas, a governante sublinhou também que a comissão de reforma do IRS não foi criada para baixar o imposto, mas sim para analisar, «de forma a poder adequar a estrutura dos impostos aos objetos de política económica. Não foi criada para baixar impostos», reiterou.