A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, admitiu hoje que o Governo vai continuar a avaliar a privatização de mais empresas públicas, mas que esse não é um processo que avance nos próximos meses.

«O programa de privatizações está a correr bem e nos próximos meses mais imediatos não temos propriamente mais novas privatizações de vulto. Teremos a conclusão de alguns processos que tinham sido iniciados», afirmou Maria Luís Albuquerque, respondendo a questões colocadas pelo público presente num almoço da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola, que decorreu hoje em Lisboa.

No entanto, a ministra admitiu que o Governo vai «sempre avaliar que outras empresas» podem ter um «melhor caminho» no setor privado, seja com investidores nacionais ou internacionais.

Maria Luís Albuquerque indicou ainda que as sete propostas para a privatização da Empresa Geral de Fomento (EGF) «são interessantes» e que o processo está «bem encaminhado».

Seis municípios interpuseram uma providência cautelar contra a privatização da EGF, processo que tem sido contestado por várias autarquias, que foi aceite pelo Supremo Tribunal Administrativo e que o Governo vai tentar travar com «uma resolução fundamentada» aprovada em Conselho de Ministros na semana passada.