«A crise não acabou porque mercados estão mais bem-dispostos»

Rehn sobre Portugal: É preciso continuar a tomar «decisões duras»