O Governo anunciou que manteve a previsão de crescimento para 2015, de 1,5%, mas que melhorou a estimativa da taxa de desemprego, esperando agora que atinja os 14,8% no próximo ano.

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, afirmou hoje, na conferência de imprensa que se seguiu à reunião extraordinária do Conselho de Ministros, que «o cenário macroeconómico para 2015 mantém uma previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,5%, mas [que] há uma alteração na composição das componentes».

Sem detalhar essa alteração, a ministra de Estado e das Finanças destacou que «a taxa de desemprego prevista para 2015 foi revista em baixa, para os 14,8%».

Na 10.ª avaliação ao Programa de Assistência Económica e Financeira (PAEF) de Portugal, em dezembro de 2013, o Governo e os credores internacionais estimavam que, em 2015, a taxa de desemprego se situasse nos 16,5%.

Mais recentemente, o Fundo Monetário Internacional (FMI), no seu World Economic Outlook, publicado a 08 de abril, calculou que o desemprego em Portugal fosse de 15% no próximo ano.

A reunião extraordinária de hoje serviu para os ministros fecharem as medidas para o ano de 2015, que o Governo tem que entregar aos credores internacionais para fecharem formalmente a 11.ª avaliação ao PAEF.

Para 2015, a meta do défice acordada entre o Governo e a troika mantém-se nos 2,5% do PIB.