O presidente da Câmara de Coimbra disse esta terça-feira que o Centro de Convenções do Convento de São Francisco, com um dos maiores e «mais bem equipados auditórios do país», ficará concluído até final deste ano naquela cidade.

O Centro de Convenções e Espaço Cultural do Convento de São Francisco «estará concluído até 31 de dezembro» de 2015 e disporá de um dos maiores (1.125 lugares) e «um dos mais bem equipados auditórios do país», assegurou hoje, durante uma visita ao local, o socialista Manuel Machado.

O auditório, cujos palco e fosso de orquestra são dos maiores existentes em Portugal, disporá do «equipamento mais moderno e de grande qualidade», mas que será selecionado e adquirido da forma «muito rigorosa e cuidadosa», pois «estão em causa dinheiros públicos», afirmou o autarca, que falava aos jornalistas depois de ter feito uma visita ao empreendimento com autarcas socialistas, solicitada pelo líder concelhio do PS/Coimbra, o deputado Rui Duarte.

A Câmara de Coimbra aprovou, na segunda-feira, a adjudicação dos trabalhos para a conclusão do Centro, obra que envolve um investimento de cerca de 7,5 milhões de euros e que deverá ser executada no prazo de 150 dias.

A igreja anexa ao convento, que será recuperada e adaptada para espaço cultural, deverá ficar concluída em 2016 e disporá das «condições necessárias para funcionar como centro de artes», de acordo com um projeto de Gonçalo Byrne, adiantou o autarca.

O concurso público para a execução dos trabalhos na igreja foi aprovado pelo executivo municipal, igualmente na sua reunião de segunda-feira.

O presidente da Câmara também anunciou que «a discussão pública sobre a estratégia» e programação do Centro de Convenções e Espaço Cultural será aberta em abril.

A atividade do Convento de São Francisco está aberta a todos os agentes e espaços culturais do concelho, sublinhou Manuel Machado, garantindo que «todos os contributos são importantes e bem-vindos».

Para a Câmara, que «não vai agir de forma isolada, nem contra ninguém», o Centro de Convenções deverá assumir-se como um equipamento e com uma programação de «complementaridade com os outros espaços da cidade».

Sobre o parque de estacionamento do Convento de São Francisco, com cerca de 450 lugares, distribuídos por quatro pisos, Manuel Machado disse que a sua conclusão e concessão a privados deverão ser debatidas e votadas na próxima reunião da Assembleia Municipal, agendada para 12 de março.

O Centro de Convenções e Espaço Cultural do Convento de São Francisco, junto aos mosteiros de Santa Clara-a-Nova e de Santa Clara-a-Velha e parque temático Portugal dos Pequenitos, na margem esquerda do Mondego, começou a ser construído em novembro de 2010, de acordo com um projeto de Carrilho da Graça.O complexo, integrado pelo convento propriamente dito, pela igreja anexa e pelo auditório e parque de estacionamento (estes dois construídos de raiz) – que ocupa um espaço equivalente ao à área total da Casa da Música, Alfândega, Casa de Serralves e Teatro Rivoli, no Porto, exemplificou Manuel Machado – envolve um investimento global estimado em cerca de 40 milhões de euros, comparticipado por fundos europeus.